sábado, 28 de junho de 2014

Poemas dos 47 anos I



Amor de Anjos

Já que, o ser pecador,
não me é dado
transubstanciar-me
e minha ciência carente
oblitera a alquimia interior,
amo-te assim mesmo!
... em pecados e erro,
em vícios. Lascivo...

Pois que nasci poeta e pequenino
com a malfadada sina
de amar e desejar um anjo.

Se me permites,
é assim que te amo.

Se não mo permitires,
amar-te-ei assim também.





8 comentários: