quinta-feira, 20 de abril de 2017

Poemas Publicados 2017 - 009 (N.º 459 - Ano III)

Flores Silvestres. Foto: Francisco Ferreira.


Perpetuação

Nos desvãos do chão
formiga fincou casa
e ergueu nação.

Nos devaneios da árvore
sabiá fêmea plantou ovos
e raiz de pura cantoria.

No embaixo da pedra
besouro rolou tesouros
e construiu novos escaravelhos.

Nas revoadas de lodo
mandis babam e desbabam
novos cardumes.

O sol desdobra a manhã e estende,
rega a raiz do dia
e da corda no carrossel da vida.

Poema publicado na ANTOLOGIA VIRTUAL CEN  - XXII Edição - Portal CEN (CÁ ESTAMOS NÓS) - Portugal em 17/4/17.

http://caestamosnos54.blogspot.com.br/2017/04/antologia-virtual-de-abril-2017-portal_16.html

Um comentário: