quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Poemas Classificados - XLVII


Fonte: Michele.dogslife.blogspot.com

Quereres

Quero a abnegação de um Abgar Renault
e seu caderninho de anotações,
quero um Renoir, Rodan
a malícia de um Sargento de Milícias.
que Auguste Comte conte
contos de Malba Tahan
ou cante, e nos encante, cantigas de roda
para que Rodan dance... Creedance.
Quero, num coral, Cora Coralina
a cantar o ponto do Caboclo Cobra Coral.
Pois somos todos flagelados
da seca, da chuva
favelados no cerco da polícia
nem sempre culpados
a mais das vezes inocentes,
flanelinhas cercando motoristas.

Quero Federico Fellini a filmar
a fuga de um felino
um leão de Serra Leoa.
Quero o Capital sob a capa
de Karl Marx marcando preços
num mall de Miami
ou num mercadinho de Marabá.
Quero Nina Hagen cantando
cantigas para ninar Nana Caymi
"Nana nenê que a cuca vem pegar".

Quero colheireiros, coleirinhas, colibris
galo do campo, canário da terra
frango d'água, saracuras, sabiás... saca rolhas.
Quero cantar com os talibãs,
nos teatros de Cabul,tocar timbau
numa timbalada afegã... ofegando.
Quero Emile Zola comendo com Zapata
sarapatel com angu à bahiana,
Quero ver na roda da fortuna
reis, damas, valetes, ases.
Quero um quero-quero
alegrando-me o quintal.

1) SEGUNDO LUGAR - III Prêmio Artez de Poesias - São Paulo (SP) - novembro/2002;

2)TERCEIRO LUGAR - IX Concurso Nacional de Poesias  - Prêmio Anilda Leão - Jornal Notas Literárias - Maceió (AL) - novembro/2002.

Nenhum comentário:

Postar um comentário