quarta-feira, 6 de julho de 2016

Poemas Publicados - 2016 (Número 273 - Ano III)


Foto do autor.

Luciferianas

Tuas asas foi que perdi e o amor
quando de adeuses, te fizeste estação
do longe, longe, longes!

Tão doído desaprender a voar
em tuas mãos vazias
de mim e de sonhos.

Num passo bêbado
caí degraus, rolei no ar.

Poema publicado no blog OVERMUNDO em 21/12/15 . Link para a publicação:
http://www.overmundo.com.br/banco/luciferianas-1




2 comentários: