segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Poemas Publicados (2002) (Número 378 - Ano III)

Capa do livro "MÁGICAS E OUTROS DEVANEIOS"

Almoço da Tia Donana

Na choupana da tia Donana
o almoço foi um alvoroço:
João cozinhava o pirão,
Geraldo preparava o caldo.
Enquanto Tereza punha a mesa,
tia Lulu mexia o angu,
Sebastiana fritava bananas,
Marília lavava as vasilhas
e Nicolau trazia a colher de pau.
De repente
caiu o Nicolau
quebrou a colher de pau,
foi socorrê-lo Marilia,
quebraram-se as vasilhas.
Distraiu-se a Sebastiana,
queimaram-se as bananas,
zangou-se a tia Lulu,
derramou-se todo o angu,
de tão assustada que ficou Tereza
que quebrou o pé da mesa.
Riu-se tanto o Geraldo
que entronou todo o caldo.
De tão bravo que estava o João
que deixou queimar o pirão.
O motivo do alvoroço
é que não teria almoço
na choupana da tia Donana.

Sorte quem tinha era Ritinha
pois só comia farinha.

Menção Honrosa  - Categoria: máster - III Prêmio Manoel Cerqueira Leite de Literatura (poesia e mini conto) - Itapetininga (SP) - 2002.

Nenhum comentário:

Postar um comentário