sexta-feira, 24 de julho de 2015

Minha Biografia em 2004 (Publicada em um blog)


Francisco  Ferreira – nasci em Conceição do Mato Dentro (MG) – uma cidade linda de se ver, boa de se morar e melhor ainda de visitar. Venha! – numa noite fria, às 22h30’, de 26 de junho de 1968, de parto cesáreo, sob o signo de Câncer com ascendente em Peixes. Meus pais: o jovem fazendeiro Antônio Neves de Oliveira e a jovem funcionária pública Martha Carmelita Ferreira de Oliveira. Fui o primeiro dos três filhos do casal. 

Até os oito anos vivi na Fazenda Boa Vista, distrito de Santo Antônio do Norte (Tapera), onde me alfabetizei e comecei a escrever minhas primeiras estórias (na época, chamadas de Composição, pelas mãos da professora Rosa Machado de Oliveira – minha tia). Mudei-me para a sede do município no princípio de 1977, de onde saí apenas para pequenas aventuras: 
1. Morro do Pilar (de agosto a dezembro de 1983); 
2. Belo Horizonte e Florestal - zona rural – (de agosto de 1986 a janeiro de 1988). 
Desde então, já mais deixei a amada “terrinha” por mais de uma semana.

Na adolescência enveredei-me no caminho da poesia (primeiro o soneto, depois o verso livre) e jamais saí. Em 1999, participei do 1º concurso – II CONCURSO CARLOS DRUMMOND DE POESIAS de Jacutinga (MG) – onde obtive Menção Honrosa com o soneto AMOR: 




Só se morre de amor, só se perece 
Quem dele, o amor; não vive, em assomos. 
Sem lhe saborear os doces pomos, 
E ao febril desejo, desobedece! 

Amor é hino, ode, ele é canção... é prece 
É viver momentos, capítulos e tomos... 
Vive-se só, do que sentimos, somos, 
Morre-se somente do que a alma esquece. 

Amor é vida e vida em plenitude, 
É viagem sem escala ao universo, 
É dádiva, presente, solicitude! 

Flor sem espinho, moeda sem reverso, 
Som de flautins, oboés, alaúdes, 
É fazer da existência, extenso verso. 

De lá para cá venho acumulando classificações – 77 no total -, sendo que a mais recente foi a classificação no II CONCURSO NACIONAL DE CONTOS ILHA DAS LETRAS – 2004 - São José (SC), com o conto ACIDENTES ACONTECEM. Dentre estas classificações estão sonetos, versos livres, crônicas e contos. Atualmente tenho tentado me aprimorar em haicais, trovas e cordéis. Conto hoje com mais de 120 obras publicadas em antologias, jornais e revistas alternativos, sites literários e blogs. 


Componho os quadros dos seguintes sodalícios: 
• Academia Cachoeirense de Letras (ES) – correspondente; 
• Clube dos Escritores de Piracicaba (SP) – conselho acadêmico; 
• Casa do Poeta de São Luiz Gonzaga (RS); 
• União Brasileira de Escritores (SP). 

Meus principais prêmios são: 

1º Lugar - VI Prêmio Missões – 2003 – Roque Gonzáles (RS) – crônica: SHALON; 
1º Lugar – IV Prêmio ARTEZ de Literatura - 2003 – São Paulo (SP) – poema: TRAMA; 
2º Lugar – I Concurso Literário da E.E. São Joaquim – 1999 – Conceição do Mato Dentro (MG) – poema: CANÇÃO A MINHA TERRA; 
2º Lugar – V Concurso Internacional de Prosa e Verso “Prêmio Joaquim Duarte Batista” – 2001 – Mogi das Cruzes (SP) – poema: TRAMA; 
2º Lugar – V Concurso Internacional de Prosa e Verso “Prêmio Joaquim Duarte Batista” – 2001 – Mogi das Cruzes (SP) – crônica: SONHOS DO POETA; 
2º Lugar – X Concurso Nacional de Contos “Prêmio Jorge Andrade” – 2002 – Barretos (SP) – crônica: ASSUNTOS DE FAMÍLIA; 
2º Lugar – III Prêmio ARTEZ de Literatura - 2002 – São Paulo (SP) – poema: QUERERES; 
2º Lugar III Concurso Grandes Escritores de Minas Gerais – 2003 - Rio de Janeiro (RJ) – poema: MINAS, MINEIROS E MINEIRIDADE; 
2º Lugar I Concurso Claudionor Ribeiro de Contos – Cachoeiro de Itapemirim (ES) – 2003 – conto: O ÚLTIMO “SERVIÇO”; 
3º Lugar – II Concurso “Donald Savazoni” de Poesias - 2002 – Franco da Rocha (SP) – poema: MATÉRIA; 
3º Lugar – IX Concurso Nacional de Poesias da Academia Pontagrossense de Letras e Artes - 2002 – Ponta Grossa (PR) – poema: MINAS, MINEIROS E MINEIRIDADE; 
3º Lugar – IX Concurso Nacional de Poesia 2002 – Prêmio “Anilda Leão” – 2002 – Maceió (AL) – poema: QUERERES; 
3º Lugar – II Concurso Papiro de Contos e Trovas - 2003 – Santos (SP) – conto: O ÚLTIMO “SERVIÇO”; 
3º Lugar - Concurso Poesias de Amor II – 2003 – Varginha (MG) – poema: O ÉDEN SEM EVA; 
• Quatro 4º lugares; 
• Um 7º Lugar; 
• Um 9º Lugar; 
• Dezenove Menções Honrosas e 
• Três Menções Especiais. 

Francisco Ferreira

3 comentários:

  1. Que maravilha, poder ter uma história literária para apresentar, hoje a seus filhos, esposa, irmãos, amigos fãs, enfim, a uma sociedade, tenhas orgulho de si, desfrute dessa dádiva que é de poucos. um abraço e minha admiração.

    ResponderExcluir
  2. Às vezes a gente não sabe o que dizer. Sentimos que há muito para falar, mas as palavras se tornam vazias por não qualificarem exatamente o que estamos sentindo. Então, permitimos ao silencio, que diga tudo!

    ResponderExcluir
  3. Obrigado pelas considerações pertinentes a respeito de minha publicação antiga, Neli e Vera.

    ResponderExcluir