sexta-feira, 6 de março de 2015

Meus Sonetos I


Fonte: catracaliver.com.br

Ansiedade

Aguardo tua resposta: sim ou não,
em transe, como alguém que medita.
Esta ansiedade aflitiva me excita
e minh’alma queda-se em comoção.

Porém disfarço essa contradição
da espera ansiosa, doida e aflita
com a aparente calma que suscita a
relevância crucial: sim ou não?

Aguardo tua resposta: não ou sim
em agonia, como alguém que morre,
na esperança de se salvar, enfim;

gela-me, porém o sangue que corre,
permitindo tão somente a mim
dar vida plena a lágrima que escorre!




5 comentários:

  1. lindo soneto, tens muito bom gosto literário.

    ResponderExcluir
  2. Cultive a serendipidade..."Além das noções de malfeito e benfeito, existe uma ravina. Encontro você lá." Soneto rico de emoções /expectativas.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Também gosto deste soneto antigo, Neli Ascari Krahl e Vera Buosi. Obrigado pela presença.

    ResponderExcluir