terça-feira, 24 de março de 2015

Poemas Classificados XXXI


Fonte: pt-br.mitho.wikia.com

Rabiscos

Cronos desenha-me sob as goteiras
com seu traço de ancião
a giz e carvão, lentamente.

Minha alma em estalagmites
cristalizada sangra
em dores e dores.

A centímetros, meu espírito paira,
do fogo, do gelo, do nada.

Sísmico, sou vulcão inativo.

Classificado para a antologia "100 Grandes Poetas Brasileiros - Edição Especial 2015" - Câmara Brasileira de Jovens Escritores (CBJE) - Rio de Janeiro (RJ) - março/2015

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Lindo poema, que este vulcão torne-se mais ativo que nunca, um abraço poeta !

    ResponderExcluir