quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Poema dos 48 Anos - VI


Foto do autor

Luz Artificial

De minha casa-casca de vidro
desfruto da mais perfeita escuridão exterior.
Só eu resplandeço e me revelo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário