segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Coluna Fixa "Reflexão da Semana" (Blog Dias d'oje - POR) 2017 - III (N. 386 - Ano III)

Estrelas do Céu. Foto: Gomes de Morais.

Sede Misericordiosos

          Quando João Batista avisou aos fariseus e saduceus de que “mesmo destas pedras, Deus pode suscitar filhos a Abraão” (Mt 3:9),  as suas palavras foram direcionadas a toda a humanidade, em todos os tempos e deveríamos refletir sobre o seu amplo significado, a sua atualidade, acatá-las e vivê-las prontamente. Já que o Senhor não faz diferença entre os Seus filhos, não havendo na Sua vontade, nação, povo ou indivíduo mais importante do que outro.
          Quantas foram as vezes que nos pusemos acima dos nossos irmãos e os julgamos menores do que nós, pela diferença de etnia, cor de pele, condição econômica ou social, local de nascimento? E tantas outras vezes deixamos de ver a face do Deus Pai, do Deus Filho e do Deus Espírito Santo no nosso próximo atirado na sarjeta? Ou passando fome? Ou ainda, como a Família Sagrada, exilado de suas terras, por perseguição de modernos Herodes? Se Cristo voltasse hoje, em toda a sua glória e esplendor e nos atirasse à cara estas duras palavras: “Apartai-vos de Mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos. Porque tive fome, e não me destes de comer; tive sede e não me destes de beber; sendo estrangeiro, não me hospedastes; estando nu, não me vestistes; enfermo e na prisão, não me visitastes. ” (Mt 25:41-43) quantos de nós ousarão dizer o contrário, uma vez que desdenhamos, em todos os dias da nossa existência, o Cristo em nosso irmão e deixamos de lhe prestar o auxílio necessário? Auxílio este de que dispomos e que não nos custaria nada!  Nestes tempos de individualismo, egoísmo e frieza de alma, quantas vezes ao dia nos esquecemos das palavras de Jesus quando nos exorta nesta divina lição: “Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a Mim o fizestes. Quando a um destes pequeninos o não fizestes, não o fizestes a mim. ” (Mt 24:40 e 45).
          Ainda na semana que passou, na sexta-feira, comemorou-se o Dia de Reis, que bem poderia ser rebatizado de dia da misericórdia, dia da doação ou dia do suprimento. Meditemos sobre isto e procuremos suprir as necessidades dos nossos irmãos menos afortunados. Nem sempre são bens materiais de que eles carecem, mas de um sorriso bondoso, de uma palavra de incentivo ou de carinho, de um simples olhar misericordioso. Que os nossos corações se abram para amar o próximo.
           Uma semana abençoada, de muita luz, paz e harmonia para todo o planeta é o que vos desejo.

https://diasdoje.blogspot.com.br/p/blog-page_30.html


Nenhum comentário:

Postar um comentário