segunda-feira, 7 de julho de 2014

Poema Classificado X





Lenitivo

A vida é dor
Nasce-se com ela
Estratificada, pregada...
Somos jogados no mundo
Á nossa própria sorte e arbítrio
Assolados por tentações e intempéries.
Recebem-nos mãos estranhas
Frias, em ambiente hostil.
O oxigênio nos caustica
Nem bem sugamos o colostro
E já nos querem vestir
Limpar, apalpar, furar.
Monta-nos o cocuruto, o diabo,
A sorrir de nossas desgraças
E nos desviar do caminho
Viciar, seviciar e escarnecer!
E, ao Coxo, alinhados pais, professores
O pároco, a polícia e as putas;
Psicólogos a nos “desenquadrar”
E o soldado, que nos enquadra.
O papa excomungando e todo o clero
Que nos exorta a viver acordes
A uma doutrina carregada de medos
Castigos e condenações
Até a dor ser tamanha, que morremos!

Ou nos enveredamos pela poesia...


Classificado entre os finalistas do Concurso Maricá Prosa e Verso em novembro de 2012, conforme e-mail recebido da Comissão Organizadora do Concurso em 20/11/2012.

3 comentários: