sexta-feira, 18 de julho de 2014

Poema Classificado XIII




Relicário Vazio

Há muito não fio
em santos, heróis ou na história
penhorados ao mais forte,
isto a miséria me ensinou.
Dessa devassa
meu coração e relicário
desde então jazem vazios,
senão pelos amigos que o habitam
de alguns poemas
tradutores de mim e minha história
e um cadinho de amor
que a vida não foi capaz
de mortificar com o sadismo
com que me torturou.


Classificado para a Antolgia Poética “Canta Brasil” – Edição 2014 – Câmara Brasileira do Jovem Escritor (CBJE) – 18/7/14

6 comentários: