sábado, 4 de fevereiro de 2017

Texto Classificado 2017 - 05 (N.º 405 - Ano III)


Seleta de Microcontos

Medida de Contenção

Uma vez no poder, era hora de passar o país à limpo, reescrever a história. Nunca se viu tanto cassetete de borracha nas ruas, apagando os borrões.

***

Old Killer

Mal começara os trabalhos naquele terreno baldio e a senhorinha da casa ao lado ofereceu-lhe suco. Um mês depois encontraram seu corpo e mais doze ossadas humanas enterradas naquele lote. Da senhora e do trator, nem sinal…

 ***

Sortudo

Uma folha a mais, foi tudo de que precisou para deixar a terra em que nasceu e viajar pelo mundo todo na carteira do piloto. Era de fato um trevo de sorte.

 ***

Caídos

Ao pisar os céus com suas asas de cera e penas de gaivota, Ícaro sentiu-se um anjo. Quando Lúcifer contou-lhe que é exatamente a vaidade que faz os anjos caírem já era tarde para novos voos.

 ***

Avós



Levou solavancos do pai e ouviu uns duzentos impropérios. Da mãe, apenas um sorriso furtivo e uma lágrima indefinível. Afinal, daquela mesma forma, ela fora gerada dezesseis anos antes: sexo na adolescência!

 ***

Filologia Alquímica de Corpos

 Depois de séculos de cartas esquecidas no escaninho dos segredos, da milenar e afligente espera, era tão grande a necessidade de darem-se que desdenharam quaisquer nomes. Dessentiram sentidos, mantiveram apenas o tato, para que suas peles, dedos e sexos os nomeassem, encontrassem sinônimos para o amor.
Classificado para a antologia “CONTOS DE VERÃO – EDIÇÃO ESPECIAL 2017 – Câmara Brasileira de Jovens Escritores (CBJE) – Rio de Janeiro (RJ). SELETA DE MICROCONTOS - em 28/1/17.





Nenhum comentário:

Postar um comentário